quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

SS

I met you in your decay of love
Through your spicy sheets,
In the middle of trust.
You left in the morning
Before your sad story
Turn into an end
Full of glory.



Nice to meet you,
again.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Plantação

Não sei como cheguei aqui, preto, vazio, nada. A vida é feita disto de um enorme caos de vazio, nada tem uma razão de ser ou de estar e se nada tem uma razão quem sou eu para a ter.
O objectivo é morrer, como posso.  Morrer de que tipo de morte? Da vida, pior maneira de morrer é de velhice. O objectivo de prolongar a vida é inutil para mim quando eu tenho escrito na teste morte. Não existe nada para eu fazer aqui, achei que sim mas não aliás eu. Eu, o meu ser é um caos solto de lástimas. Toda a gente é caos. Eu sou o caos livre o que está na minha cabeça está cá fora e eu grito e rebolo tenho pena que mais ninguém o faça, todos querem ser o que não são ou melhores do que os rodeiam, eu quero ser o MEU corpo a MINHA mente a MINHA alma, ao treiná-la não serei eu, ao treinar-me estou a controlar o que me foi dado, recuso controlo, mas aceito a experiência não forçada mas a que vem com o peso da vida. 
Se me contradigo é porque não minto.
Prelongar a vida só prelonga o sofrimento. É simples, morrer,


As minhas mãos já estão sujas de sangue.



sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Forgive me Father for I have sinned.

Sorry for all the mistakes,
For all the pain that I cause.
You dragged me with you
And you closed all the doors.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

L'esprit de l'escalier.

I'm sentences rolling in your tongue,
You see me but you don't feel me.
A glass between us is
Something from you will never be free.