quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Plantação

Não sei como cheguei aqui, preto, vazio, nada. A vida é feita disto de um enorme caos de vazio, nada tem uma razão de ser ou de estar e se nada tem uma razão quem sou eu para a ter.
O objectivo é morrer, como posso.  Morrer de que tipo de morte? Da vida, pior maneira de morrer é de velhice. O objectivo de prolongar a vida é inutil para mim quando eu tenho escrito na teste morte. Não existe nada para eu fazer aqui, achei que sim mas não aliás eu. Eu, o meu ser é um caos solto de lástimas. Toda a gente é caos. Eu sou o caos livre o que está na minha cabeça está cá fora e eu grito e rebolo tenho pena que mais ninguém o faça, todos querem ser o que não são ou melhores do que os rodeiam, eu quero ser o MEU corpo a MINHA mente a MINHA alma, ao treiná-la não serei eu, ao treinar-me estou a controlar o que me foi dado, recuso controlo, mas aceito a experiência não forçada mas a que vem com o peso da vida. 
Se me contradigo é porque não minto.
Prelongar a vida só prelonga o sofrimento. É simples, morrer,


As minhas mãos já estão sujas de sangue.



16 comentários:

  1. Intenso e aflitivo este seu texto. Lave as suas mãos pois estou certo que lavará também o seu sofrimento.

    ResponderEliminar
  2. Todos nós temos uma razão para estar-mos aqui, ou melhor, nós é que devemos criar as nossas próprias razões. Afinal somos donos de nós próprios. E gosto do facto de seres sempre tu, independentemente do mundo que tu rodeia. Isso torna qualquer ser especial. Tu és um ser especial por seres tu. Por isso, pega no teu caos, e no teu vazio e dá uma razão a ti para estares aqui. Não precisa de ser complexa, só precisa de ser a tua :)

    ResponderEliminar
  3. @amigodoporto - se lavar as mãos o sofrimento desaparece mas é a única coisa que eu tenho.

    ResponderEliminar
  4. sofia de sousa - ao criar uma razão para estar aqui só me estou a iludir, se calhares não leste o que eu escrevi ali mas a razão de eu estar aqui é a morte, as pessoas só criam outras razões para estarem aqui porque não aceitam a morte.

    ResponderEliminar
  5. a tua escrita é magnífica, a tua escrita é realmente vivida e sentida eu gosto muito. não me queria intrometer na tua vida, mas acho isto extremamente triste infelizmente, e considero-te uma pessoa bastante interessante. mas este texto, tal como outros tocou-me deveras. portanto vou-te perguntar, se tu ao "criares" uma razão para estares aqui só te estas a iludir, e a razão de viver é morrer, qual é a lógica própria, de tu nasceres como um ser racional com capacidades para mudar, inluenciar, fazer coisas novas? então para quê nascer e viver, entre o nascimento e a morte, nesse espaço de tempo que vivemos não haverá nada para fazer sem ser esperar pela morte? pensa bem nisso...

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Letícia:
    Muito obrigado também pelo que li gosto bastante da tua escrita, transformas algo simples de escrever em algo maior.
    Eu pergunto desde quando é que a vida tem lógica? Não tem, daí as pessoas tentarem arranjar uma razão de viver para esta ter lógica. As pessoas é que lhe tentam dar lógica.
    A racionalidade... A humanidade é ridicula olha a tua volta ridicula, a racionalidade em si é ridicula. Nem tenho palavras para descrever.
    As pessoas chegaram a um ponto que não vêem e não sentem trocaram isso pelo pensamento que nos adianta este quando só destrói coisas e manipula. O raciocinio destrói relações, vidas.
    Não precisamos de coisas novas quando já temos tudo, as pessoas não se contentam em dormir ao sol e apreciar o ar puro. Acho que elas têm este fetiche de serem comandadas que nem rebanho e de comprar coisas e de fazer coisas, se calhar sou eu que tenho uma doença e não percebo. Que adiantará tudo o que fizeres nesta vida se não tiver em conta quando morrermos? Sei lá.
    Existe muita coisa que podíamos fazer neste tempo que valesse a pena e não estamos a fazer nada que valha a pena. Sem ser destruição, haverá mais pessoas, ser vivos a passar por este espaço entre o nascimento e a morte e tenho pena deles, não vale a pena com estas mentalidades.
    Tenho pouca fé na humanidade se calhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim é verdade, eu admito que tens toda a razão quando dizes que o ser humano é um bicho estúpido e rídiculo, tão fraco ao ponto de ser-se deixado levar pelo comando e de um certo modo gostar daquilo, e não ter o mínimo interesse em sequer observar o mundo, e não o mundo humano,mas sim o mundo puro, o natural, e nem sequer querer saber disso.
      concordo também contigo quando dizes que o raciocinio destrói vidas, porque destrói mesmo... as pessoas perdem-se esquecem-se de tudo à volta e concentram-se em mesquinharias que inserem na cabeça delas e fazem disso um objectivo de vida.
      mas quando eu te perguntei a qual a razão de termos nascidos como um ser humano e não termos uma razão de aqui estarmos, eu quis dizer, não aquelas razões fúteis e estúpidas, de estudar trabalhar, ganhar dinheiro e isso tudo, não era isso. eu tava a querer dizer exatamente aquilo que no último parágrafo dizes; 'existe muita coisa que podemos fazer que valesse a pena'. é disso que estou a falar, mudar isto. mudar esta sociedade, mudar este ser estúpido e mesquinho, é difícil, mas penso que valha a pena tentar. é esta tal 'razão' de que penso que vale a pena lutar.
      mas sim fizeste-me pensar bem e refletir muito, porque tens razão. e sim tens pouca fé na humanidade, não é doença, a humanidade é que dá razões das pessoas terem pouca fé. também não tenho muita, mas ainda consigo acreditar que isto mudará, e tudo o que uma pessoa possa ter na vida não seja só o sofrimento como tu, o que me intristece, porque a tua vida tornou-se isso, provavelmente não foi por tua culpa ou porque quiseste, foi por causa deste mundo e das pessoas. e eu ainda tenho uma certa esperança que isto possa ser melhor, que tudo possa ser melhor, mas tal como tu dizes é apenas ilusão, e na esperança continuarei assim iludida. talvez seja uma razão.

      Eliminar
    2. mas existe outro problema o mundo e a sociedade não merecem que alguém tente melhorar isto, não merece de todo.

      Eliminar
    3. sim é verdade, não merece mesmo tens razão toda a razão.. mas mesmo assim, não sei sabes? puseste-me a pensar, porque é verdade não merece, fizeram de tudo para que não merececem algo melhor mas pior, no entanto parecem gostar desse pior. mas mesmo assim as gerações futuras não merecem? não sei, sinceramente não sei. vou refeltir nisso. porque ainda tenho alguma esperança.

      Eliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar